sábado, 1 de setembro de 2007

orkut - Editar perfil

É meu aniversário e resolvi compartilhar com voces, grandes verdades, de 43 anos bem vividos, deixo claro que aprendi algumas coisas, sorri muitas vezes, gargalhei em outras, não me contive em alguns momentos, apanhei muito dos pais, sempre fui o culpado entre os três irmãos, ainda assim, por alguns eu briguei, rompi amizades, defendi-os com todas as garras e mesmo assim me criticaram. Fui DIFERENTE nas salas de aula por onde passei, amei alguns professores de verdade, não esqueci verdadeiros amigos, trabalhei com Gil, Gal, Caetano, Arthur, Roupa Nova, vi a Cor do som, enlouqueci com o Queen no Morumbi, vivi Iacanga, fumando muito, trepando e viajando mais ainda e nem sei se já cheguei há alguma estação, muito menos se peguei a estrada certa, por mais que os anos tenham passado. Amei Jundiaí, mas sou vidrado no Porto do Velho, amo São Paulo. Conheci muitos homens que me fizeram crescer com suas atitudes, fui humilhado por alguns, mas na tenra idade ainda não entendia isso, depois aprendi e perdoei a todos, menos o meu pai, esse eu não consegui nem perdoar e nem amar e pra mim é página virada. Por mais que possa parecer, não fiz streep tease na Santa Ceia, não joguei pedra na cruz, não trepei durante a peregrinação de Cristo, fui Mórmon e recebi a resposta de todas as orações, nunca roubei e nem mesmo matei , por trás de todas as tragédias tentei enxergar a Família de cada um, que pra mim é alicerce e base de tudo. Beijei muito na boca, adoro sexo, chupei alguns peitos e conheci uma mulher, forte, sensata e verdadeira que me apresentou Rondônia, amei, amo e sou apaixonado por essa mulher, fizemos duas mulheres lindíssimas e sei que não são meus tesouros e nem minhas jóias, por mais raras que fossem sendo jóias, eu as teria penhorado, são algo mais que isso, hoje sei que são minha própria vida, sem elas já decretei: Não vivo, morro em seguida, seja ela quem for, amo-as por demais. A mulher, vive comigo, me entende como ninguém, me aceita como sou e mesmo que por muitas vezes eu a faça sofrer ela sonha em me ter para a eternidade. Pode você gabar-se disso? Morra de inveja! Esse sou eu, odeio o PT, nunca votei no Lula, fui boicotado pelo Cassol, odiado pelos Sobrinhos e perseguido pelos dois, fiel ao amigo Renato essa amizade vou levar comigo, perdi verdadeiros amigos, meu psicólogo que sabia tudo de mim, minha amiga Eridalva, meu grande paizão e sogro Dureis, meu grande amigo Quadros, fui individualista aos extremos e ainda não aceitei tais mortes. Chorei muito, Amo a Flávia, a Ana Belarmino, a Vera, a Deusa, o Flávio Dutka, o Marcelo, a Zizi, a Lúcia, o Leopoldo, a Mariana, a Mayara, o Felipe e o Ivan que conheci esse ano. Tive grandes amigas, Kátia, Silvana e Sheyla “YOU ARE THE BEST”. Amo minhas sobrinhas Laura, Vivi e Luiza, amo os outros tbem, mas essas eu amo mais. Adoro andar de carro, amo música de Monserrah a Bruno e Marrone, adoro filmes, tenho uma amiga chamada Fernanda, odeio o Nilton Capixaba, to me preparando para voltar a ser magro, adoro a Nilda e a Zilma, tenho alguns filhos adotivos (todos da Turma de Enfermagem da Samia), mas a primeira a ser adotada foi a Tanira, estou pensando em adotar a Turma da Samara, mas são meio arredios, gosto das obras do Dutka e estou apaixonado pelas obras das mãos de um email que recebi, adoro o Andrei e a Socorro, assisto Paraíso Tropical, gosto do Jô, to louco pelo novo CD da Adriana Calcanhoto que ainda não saiu, adoro o pessoal do Enoque, a Tais minha companheira no funk, mas me amarro na Inês, na Célia, no Thiago, no Matheus.... detesto malária e dengue, por isso vivo longe do Juscelino, admiro a luta da minha cunhada contra o câncer do pulmão, mas continuo fumando, acho esquisito o projeto da Ana com o filho dela, adorei o convite das duas luas da Fernanda, mas a noite estava nublada, nasci virgem e me registraram Sargitário. Não conheço os Pholhas, não ouço Agnaldo Timoteo, amo a voz do Seu Jorge, conheci o teatro através do Plínio Marcos, enfim,sou feliz e esse sou eu, se esse pouco não bastar a você, dane-se, pois a mim basta.

Nenhum comentário: